Procurador denuncia 38 pessoas por mensalão do DEM no DF Imprimir
Sex, 29 de Junho de 2012 16:47
O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, denunciou nesta sexta-feira (29) 38 pessoas pelo envolvimento no escândalo que ficou conhecido como o mensalão do DEM. Entre os denunciados está o ex-governador do DF José Roberto Arruda, que foi preso na época em que o caso veio à tona, em 2009, e cassado por infidelidade partidária.

Gurgel disse que há fortes indícios de que havia um pagamento mensal a políticos do Distrito Federal. O governo do DF reconhecia dívidas que não existiam para fazer os pagamentos do esquema. Entre os crimes apontados na denúncia estão corrupção ativa, passiva e lavagem de dinheiro.
O pagamento de propina a políticos do DF e ao então governador foi registrado em vídeo por um funcionário do governo local. Durval Barbosa gravou parlamentares distritais e Arruda recebendo dinheiro vivo dele.

A denúncia tem 180 páginas e foi apresentada ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) porque um dos réus é membro do Tribunal de Contas do DF.

Arruda, segundo Gurgel, tinha papel central na organização. Durval também está entre os denunciados.

Já o ex-governador Joaquim Roriz não foi denunciado, segundo Gurgel, por ter mais de 70 anos, o que lhe beneficia quanto a prescrição dos crimes. Entre os réus estão ainda o ex-vice-governador do DF Paulo Octávio.

A Folha não conseguiu localizar os denunciados.

Gurgel falou sobre o assunto ao final de uma reunião e disse que irá disponibilizar a denúncia na íntegra até o fim do dia.

(UOL Notícias, 29.06.12)