DF-Trans assegura passe livre durante reposição de aulas Imprimir
Qua, 11 de Julho de 2012 15:13

O chefe de gabinete do diretor do Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans), Daniel Correia, assegurou que a greve dos professores da Universidade de Brasília (UnB) não retira o direito dos estudantes ao passe livre. O benefício é usado por cerca de 10 mil alunos da instituição. Em encontro com alunos e o assessor de Juventude da Reitoria, Rafael Moraes, o representante do DF-Trans garantiu que, durante a reposição de aulas, a recarga ocorrerá naturalmente, pois está vinculada ao calendário acadêmico, que é definido pela instituição. É o que prevê, segundo ele, a lei 4.371/2009, que rege o passe livre.


Os estudantes temiam ficar sem o passe livre durante a reposição de aulas, pois a liberação do benefício está condicionada ao calendário acadêmico. Se a paralisação não tivesse ocorrido, o semestre letivo encerraria em 15 de julho. Com a greve e a suspensão das datas finais do calendário pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe), a UnB pediu ao DF-Trans que assegurasse aos alunos o passe livre durante o período de reposição, que será definido após o fim da greve.


"Todos que estão em período letivo possuem o benefício das passagens. É possível conceder o benefício para quem está fora do calendário, pois quem determina o período letivo é a própria UnB. Os estudantes que estão tendo algumas aulas durante a greve e que terão aulas de reposição quando a greve acabar podem ter certeza que o passe livre estudantil irá ampará-los", afirmou Daniel Correia.


Projetos – A UnB e o DF-Trans avaliarão ainda como solucionar o caso dos estudantes que tiveram aulas durante a greve e fizeram a recarga dos cartões para garantir o deslocamento até a Universidade. "Não podemos gerar um duplo benefício", explicou Daniel Correia.


Outro problema apresentado durante a reunião foi o enfrentado pelos alunos que participam de projetos e programas de pesquisa ou extensão e precisam se deslocar até a UnB, mesmo sem ter aulas em disciplinas que constam na grade horária cadastrada no DFTrans. Entre eles, estão os alunos que recebem bolsa-permanência. "Este problema surgiu durante a greve, pois o benefício do passe livre para as aulas já garantia a presença na Universidade para esses projetos", explicou Rafael Moraes, após a reunião. A UnB enviará ofício ao DF-Trans solicitando recarga emergencial para os casos em que essa situação ficou comprovada. As duas questões serão tratadas em uma nova reunião entre estudantes, DF-Trans e a Reitoria, agendada para o próximo dia 16.

 

(Clica Brasília, 10.07.2012)